O cabeleireiro Daryll Rowe, acusado de em 2016 ter infectado intencionalmente com o vírus HIV quatro homens que conheceu pelo aplicativo de paquera gay Grindr, está preso e aguarda julgamento nos próximos dias pelo crime.

O jovem agia da seguinte maneira: ele fazia contato com os rapazes, se encontrava e, na hora do sexo, os convencia a praticar o ato sexual sem camisinha. Caso não aceitassem, Daryll dava um jeito de furá-la.

“Infelizmente, para muitos homens, a ação dele foi bem sucedida. Ele fazia com que os rapazes acreditassem que era HIV negativo”, disse Caroline Carberry, advogada de defesa, segundo o Daily Mail. Após enganá-los, Daryll chegou a mandar mensagens avisando que as vítimas estavam infectadas. “Talvez, você tenha febre porque eu meti em você e tenho HIV, AHAHAHHAHAH. Ops!”, dizia um dos recados.

Em outra oportunidade, o rapaz chegou a ligar para vítima. “Eu rasguei a camisinha. Você é tão estúpido. Nunca saberia”, disse ao rir no telefone. Segundo a Justiça, até agora sabe-se que Daryll teve relações com 10 homens de diferentes regiões do Reino Unido.

A polícia chegou ao criminoso após a denúncia de dois homens. Daryll foi preso em 2016. A Justiça ainda não tem prazo para o fim do julgamento.

 

(Luiz Eduardo Hayden dos Santos)