Um jovem do município de Botucatu (a 237 quilômetros de São Paulo) mostrou, nesta segunda-feira (18), o bom exemplo que teve em casa. Geovani Luis de Souza, de 26 anos, encontrou um cheque assinado e em branco durante seu horário de almoço e decidiu procurar pelo dono.

O auxiliar administrativo, de 26 anos, avisou à agência bancária sobre o problema e divulgou a foto do cheque no Facebook, usando vários grupos da cidade onde vive. O post teve grande repercussão, sendo compartilhado várias vezes nas redes sociais, até que o dono do cheque, Miguel Rosa, de 47 anos, o recebeu em mãos em apenas três horas. Segundo a filha de Miguel, ele não tinha notado a perda.

Em entrevista ao UOL, o auxiliar administrativo contou como tudo aconteceu, revelando que não descansou enquanto não encontrou o dono do cheque. Geovani estava em horário de almoço quando viu o cheque no balcão de uma lotérica, “no local onde faz apostas”. Ele avisou ao banco imediatamente.

“Pedi o telefone dele ao banco, mas não me passaram por motivo de segurança. Depois, postei em vários grupos no Facebook”.

Miguel Rosa foi informado do ocorrido pelo banco e pela filha, Rafaela de Oliveira Rosa, de 21 anos. Ela teve conhecimento do incidente ao ver o post de Souza na rede social. “Agradeço a Deus pelo cheque ter caído nas mãos de uma pessoa tão honesta”, disse ela, concluindo que o pai, que trabalha como pedreiro, é simples e humilde, e que a falta do dinheiro o prejudicaria.

Geovani diz ter ficado feliz com a ação: “Foi uma sensação de dever cumprido”. De acordo com ele, Rosa foi buscar o cheque em seu trabalho e o agradeceu muito. “Só pensava em devolvê-lo (o cheque), pois minha mãe sempre me ensinou a ser honesto, acima de tudo”, declarou o jovem.

Caso algo parecido com o ocorrido aconteça com ele, Geovani diz que gostaria de ser tratado da mesma forma, e ressalta que sua mãe, que é faxineira, e seu avô, que já faleceu, foram seus alicerces em questão de ensinamentos. “Quero passar isso para meus irmãos mais novos e para os filhos que terei um dia”, concluiu.