A Justiça Federal em Brasília proibiu a venda do medicamento chinês Leuginase, usado para tratamento de leucemia infantil, em toda a rede do Sistema único de Saúde (SUS) do País.

A decisão judicial, em caráter liminar e que acolhe ação do Ministério Público Federal (MPF), foi dada pelo juiz Rolando Valcir Spanholo. A compra do remédio vindo da China foi realizada sem licitação, sob alegação de economia ao erário.

Em sua decisão, o juiz federal mandou o governo abrir processo de concorrência para compra de remédio equivalente e, também, que seja comprovada a eficácia do medicamento importado do país asiático.

ESTADÃO

(Luiz Eduardo Hayden dos Santos),Manaus.