Um policial militar, que não teve o nome divulgado, é acusado de estuprar um menino de 9 anos, em Itacoatiara (a 176 quilômetros a leste da capital), na noite do último sábado (26). A mãe do menino, que registrou um Boletim de Ocorrência sobre o caso (BO), acusa o PM de mostrar uma arma e oferecer dinheiro ao filho dela, em troca de favores sexuais.

Consta no BO, registrado pela mãe da vítima na delegacia do município, que a criança entrou no carro do policial, na frente do quartel, e permaneceu no veículo enquanto ele dava voltas em quadras nas proximidades. A criança relatou à mãe que o policial chegou a mostrar a arma e oferecer dinheiro a ele em troca de favores sexuais.

O menino, conforme consta no BO, foi deixado pelo policial em frente a uma escola, por volta das 22h. O PM acusado é lotado em Manaus, na 5° Companhia Interativa Comunitária (Cicom).

Ainda segundo o BO, o PM já conhecia a criança pois o mesmo já esteve na cidade durante o primeiro turno das eleições suplementares do Estado e, neste fim de semana, estava hospedado em um quartel para acompanhar o segundo turno.

O capitão Reinaldo Sátiro, da 5ª Cicom, onde o soldado é lotado, foi informado sobre a denúncia. De acordo com ele, a suspeita do estupro deixou os colegas de trabalho assustados, uma vez que o policial, segundo ele, tinha conduta exemplar.

De acordo com Sátiro, o soldado trabalhava como coordenador de um projeto social, que atua com crianças, no bairro de Santo Antônio, zona oeste de Manaus, e nunca houve relatos de envolvimento em atitude suspeita.

A reportagem entrou em contato com a família do menino, mas eles preferiram não falar sobre o ocorrido. Até a publicação desta reportagem, a assessoria de imprensa da Polícia Militar não se pronunciou sobre o caso.

(Foto: Reprodução)