Um recém-nascido teve a clavícula quebrada durante o parto no Hospital São Luiz em Cáceres, a 220 km de Cuiabá, no dia 12 deste mês. A mãe do bebê, Gracilene dos Santos Silva Guacasse, acusa o médico de descaso e o responsabiliza pela fratura. Segundo informa o G1, foi registrado um boletim de ocorrência na Polícia Civil, na segunda-feira (19).

O Hospital São Luiz de Cáceres disse, em nota, que uma sindicância interna foi instalada para apurar o caso. A unidade de saúde também se colou à disposição para prestar esclarecimentos às autoridades.

A mãe afirma que demorou para ser encaminhada à sala de cirurgia e que o médico demorou a fazer o atendimento. “O médico fez pouco-caso. Eu gritava por ajuda e disse várias vezes que o bebê estava nascendo, mas ele realizava o toque e dizia que não estava na hora ainda”, disse Gracilene em entrevista ao G1.

Ainda de acordo com a mãe, o médico começou, depois de muita insistência e demonstração de dor, a fazer toques mais agressivos e, em seguida, a encaminhou ao centro cirúrgico.

+ Na Bahia, caçador acha pepita de ouro de R$ 112 mil em buraco de tatu

Gracilene contou que deu à luz na maca, na qual estava sendo levada para o centro cirúrgico, porque não deu tempo de ser transferida para a cama antes do parto. “Eles me levaram para o centro cirúrgico e não deixaram a minha mãe, que estava me acompanhando, entrar comigo”, relatou.

Ao receber alta do hospital, ela contou ter perguntado a um médico residente sobre os choros frequentes da criança e ele lhe disse que era normal. No entanto, a mãe notou que havia um osso saltado na clavícula da criança. O bebê foi submetido a um exame de raio-x que constatou fratura na clavícula.

A publicação destaca que a criança foi imobilizada no braço e na coluna. O bebeê deve retornar ao Pronto Socorro no próximo dia 28 de março para a realização de novos exames.

Reprodução / Arquivo Pessoal foto