O sistema de segurança pública ascendeu o sinal de alerta depois que funcionários da Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap) encontraram um bilhete em que é feita claramente uma convocação de rebelião.

E não é uma rebelião qualquer não. Seria em todas as unidades prisionais de Manaus.

A coincidência é que a tal rebelião (caso aconteça) aconteceria no dia 15 de março, o mesmo dia em que a Polícia Militar está convocando para uma greve geral.

O bilhete escrito com caneta esferográfica é para “lombrar no mesmo horário”. O bilhete pede ainda para os detentos aguardarem novas ordens do “mensageiro”.

É por esse motivo que além de acender o sinal de alerta, as secretarias de Segurança (SSP) e de Administração Prisional (Seap) intensificaram as revistas nos presídios e estão aconselhando o Governo a chegar a um acordo com os policiais militares para que este não deflagrem a greve geral.

“Se a greve ocorrer e ocorrer também, uma rebelião será uma tragédia, provavelmente mortes ocorrerão nos presídios. Tomara que nada disso oconteça”, afirma um funcionário da Seap.