Aconteceu nesta terça-feira, 17, em que mais de cinco toneladas de carne impróprias para o consumo foram apreendidas em uma fábrica clandestina de charque no bairro Flores, Zona Centro-Sul de Manaus. A operação “Carne do Terror” Dois supostos funcionários e o proprietário foram levados para a delegacia para prestar esclarecimentos.

As carnes foram encontradas dentro de uma espécie de galpão, localizado na rua Tocantins. As equipes da Decon investigavam o caso durante dois meses, após denúncias de moradores vizinhos sobre um forte odor de carne estragada nas proximidades do galpão.

O maquinário usado no local estava enferrujado, em péssimas condições de uso, assim como os refrigeradores, que, além de velhos, não atingiam a temperatura ideal para conservação do alimento. Os policiais encontraram ainda carnes contendo larvas e moscas, além de alimentos embalados com a data de validade vencida.

O local possuía cinco salas, sendo três utilizadas para armazenamento e salgamento da proteína. Em outras duas salas era realizada a secagem em estufas. De acordo com o delegado Eduardo Paixão, o charque fabricado no galpão era vendido em mercadinhos nos bairros da cidade.

Parte do material foi encaminhado para a perícia, outra foi aprendida e descartada no lixão. Equipes da Delegacia do Consumidor e da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf) participaram da ação.