ela segunda vez na temporada, o Manaus FC mostrou que não treme jogando fora de casa. Depois de eliminar o Clube do Remo-PA em Belém na primeira fase, o Gavião do Norte despachou o Rio Branco-AC em plena Arena da Floresta na tarde deste domingo, 18 de março, e avançou para as semifinais da Copa Verde 2018. O adversário do representante amazonense é o Paysandu.

O time da casa abriu o placar aos 36 minutos do primeiro tempo com Diogo Delon. No entanto, o Gavião do Norte seguiu a orientação do técnico Igor Cearense, botou a bola no chão e teve personalidade para jogar como time grande e buscar o empate. E ele veio com gol de Hamilton, o “Ibrahimovic da Amazônia”, aos 22 minutos da etapa complementar.

Como houve empate por 1 a 1 na Arena da Amazônia, a nova igualdade pelo mesmo placar levou a definição para os pênaltis. E aí a equipe de Igor Cearense fez o dever de casa com as cobranças convertidas por Negueba, Panda, Deurick e Hamilton – Cleitinho foi único que errou. O paredão Jonathan deu defendeu uma cobrança e viu a outra explodir no travessão. Placar final 4 a 2.

O presidente do Manaus FC, Giovanni Silva, destacou o crescimento do clube em jogos fora de casa. A experiência do elenco na guerra psicológica de atuar fora dos seus domínios foi exaltada pelo mandatário do Gavião do Norte.

“Temos quatro anos de história apenas e já fizemos o que vários clubes do Estado não fizeram nas últimas competições regionais e nacionais. É preciso que as pessoas respeitem o Manaus FC, pois não estamos aqui para brincar de fazer futebol. Aqui não treme, aqui joga para ganhar sempre”, desabafou Giovanni, ainda nos vestiários da Arena da Floresta.

Classificado para a semifinal da Copa Verde 2018, o grupo retorna à capital amazonense nesta segunda-feira, 19 de março, às 11h45,  no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, em vôo da Gol Linhas Aéreas.